Trabalhar com partições no Debian Wheezy (7)

8 de mai de 2013 - Paulo Dias


Nesse artigo vou(tentar) explicar como trabalhar com partições no Linux, todos os passos mostrados aqui foram testados no Debian Wheezy(recentemente stable). Os comandos devem ser executados como administrador( root ).

Uma partição é um espaço do disco que se destina a receber um sistema de arquivos ou outras partições(um caso especial). É possível entender uma uma partição como um espaço organizado no HD onde o sistema operacional pode ler e gravar dados.

Exitem três tipos de partições:

Partições primárias, são as partições que têm um sistema arquivos, é possível ter no máximo 4 partições desse tipo no HD. No Linux essas partições são representadas no diretório /dev/, assim:

  • /dev/sda1
  • /dev/sda2
  • /dev/sda3
  • /dev/sda4

Obs. Nesse caso o sda representa o primeiro HD (master)

Partição estendida é uma partição que têm outras partições dentro dela. Só é possível ter uma partição estendida e ela ocupa o espaço de uma partição primária. Ou seja, com uma estendida você só pode ter 3 primárias.

Partições lógicas São as partições que são colocadas dentro da partição estendida. No linux as partições lógicas são representadas com números apartir do 5. Um HD com 1 partição primaria, 1 estendida e 2 lógicas, seria representado no linux da seguinte maneira:

  • /dev/sda1 (P)
  • /dev/sda2 (E)
  • /dev/sda5 (L)
  • /dev/sda6 (L)

Obs1. Não é possível instalar o Windows em uma partição lógica.
Obs2. Para verificar as partições do seu HD use o comando "fdisk -l".

Para fazer o particionamento do disco vou utilizar a ferramenta "cfdisk". Existem outras opções bem mais simples, por exemplo o gparted, mas ele é um aplicativo gráfico, e esse ambiente nem sempre está disponivel. Por isso abra o terminal e execute o comando:

cfdisk /dev/sdb

Nesse exemplo, estou trabalhando com um segundo HD(slave). Quando a tela abaixo abrir use as setas horizontais(< >) para navegar pelo menu de opções do cfdisk e as setas verticais(^ v) para navegar sobre as partições.

Obs. Os HD's são reconhecidos pelo linux usando a sequência: sda, sdb, sdc...

Para criar uma partição no espaço livre selecione [New], em seguida será questionado se a partição será primária ou lógica( no caso de ser lógica também será criada uma estendida), depois especifique o tamanho da nova partição, e se ela deve ser criada no inicio ou no final do disco. Para aplicar as mudanças é necessário clicar em [Write]. Veja mais sobre as opições do menu do "cfdisk" aqui

Após criar a partição é necessário aplicar o sistema de arquivos. Você pode verificar os sistemas de arquivos disponíveis com o comando:

less /proc/filesystems

Alguns sistemas de arquivos são:

  • ext2
  • ext3
  • ext4
  • linux-swap
  • ntfs
  • reiserfs
  • xfs

Saiba mais sobre sistemas de arquivos clicando aqui

Depois de escolher o sistema de arquivos use o comando a seguir para aplica-lo na partição criada:

mkfs -t ext4 /dev/sdb1

Com isso já temos a partição pronta, mas ainda não podemos gravar/ler dados nela, tente executar:

cd /dev/sdb1

Ocorre um erro, né?

Para usar a partição "/dev/sdb1/" é necessário monta-la em algum lugar, pode ser em qualquer pasta, mas o ideal é montar na "/mnt/"( ou em uma subpasta), faça:

mount -t ext4 /dev/sdb1 /mnt/

Apartir de agora tudo que for armazenado na "/mnt/" será colocado na partição "/dev/sdb1". O parametro "-t" indica o sistema de arquivos utilizado pela partição, use o comando abaixo para verificar o sistema de arquivos de uma partição:

blkid /dev/sdb1

Agora que a partição está montada é possível gerenciar os arquivos normalmente, mas uma vez que o sistema seja reiniciado será necessário monta-la novamente, isso não chega a ser um problema, mas é um trabalho extra, que provavelmente você não vai querer realizar... Para que a partição seja montada automaticamente deve-se editar o arquivo "/etc/fstab". Coloque no final do arquivo a seguinte linha:

/dev/sdb1 /mnt/ ext4 defaults 1 2

Obs. no lugar do "/dev/sdb1" pode ser usado o UUID do dispositivo. use o comando blkid para encontra-lo.

Nessa linha as opções seguem a ordem: partição, ponto de montagem, sistema de arquivo, opções, backup e checagem. Onde opções podem ser defaults, suid, dev, exec, auto, nouser e async( use o comando man mount para saber mais), backup pode ser 0 ou 1(especifica o que deve ser feito o backup, se ele foi configurado) e checagem pode ser 0, 1 ou 2( o valor 0 não faz checagem, 1 deve ser usado para checar apenas a partição montada em "/" e 2 para checar as outras partições ).

Mais sobre particionamento:
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Sistemas-de-arquivos-para-GNU-Linux http://www.hardware.com.br/comunidade/vantagem-particao/697509/ http://www.vivaolinux.com.br/topico/Iniciantes-no-Linux/Particionar-HD-para-instalar-Linux-em-Dual-Boot

Paulo Dias

Graduado no curso tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas. Defensor do Software Livre e da democratização da informação. Possui as certificações Linux LPIC-1 e Java OCA. Atualmente exerce a função de coordenador técnico na área de telecomunicações.

Siga-me no Twitter


Tags: Linux